Notícias da BisaWeb

Noticias - Monetaweb Conhecendo nossos colaboradores: Entrevista com Tatiane Sales |

Conhecendo nossos colaboradores: Entrevista com Tatiane Sales

Para dar continuidade à série de entrevistas com os colaboradores da BisaWeb, a entrevistada desta vez foi a Tatiane Sales, que faz parte da equipe de suporte. Sabemos que cada funcionário é uma peça importante na identidade da nossa empresa, e ficamos felizes em conhecer melhor a trajetória de cada um.

 

Segue abaixo a entrevista que a Tatiane concedeu: 


BisaWeb: Conta um pouco sobre você. Onde você nasceu, quais cidades você já morou?

Tatiane Sales: Meu nome é Tatiane Sales, eu nasci em uma cidadezinha da Paraíba chamada Bayeux. As cidades que eu morei foram essa, morei em Recife e agora moro em Paulista, que é outro município aqui de Pernambuco. 


B.W: Qual sua formação?

Tatiane: Eu tenho técnico em comunicações pelo IFPE, e tenho graduação em Gestão de Pessoas com ênfase em Recursos Humanos na Faculdade de Boa Viagem, que atualmente é Devry. Quer dizer, na época que eu estava saindo de lá era Devry, não sei se mudou. E atualmente nessa pandemia eu decidi iniciar meus estudos nesta área de programação, que eu estou gostando muito. Eu já trabalho na Bisa por 5 anos, e aí estou fazendo EAD na UniNabuco, superior de Tecnologia em análise e desenvolvimento de sistemas. Estou no primeiro período ainda. 


B.W: Em que área você trabalha hoje? E como foi sua trajetória para chegar onde está?

Tatiane: Eu trabalho como suporte na BisaWeb, e foi bem engraçado.... Uma amiga minha, que trabalhava lá de suporte ao cliente nos sistemas, ela postou no Facebook, o Instagram ainda não era muito divulgado, que estava indo para Brasília. Eu estava desempregada e perguntei para ela se a vaga iria ficar disponível, achando eu que ela trabalhava em loja! Ela disse “Não Tati, eu não trabalho em loja mais. Eu trabalho em uma empresa, sou suporte em alguns sistemas, empresa de TI”, eu disse, “mas e aí, sua vaga está disponível?”  Ela falou “tá, mas é muito difícil, viu? De entrar... Porque é uma área nova”. E eu disse “não, mas eu quero. É preciso ter experiência na área, é preciso ter o curso?”. Ela me falou que não precisava de experiência nem de curso, eu passei meu currículo para ela e ela encaminhou. 

O gestor dela fez a ela muitas perguntas, para saber de onde eu vim e o que fiz. Ele queria conhecer minha experiência de vida e se eu estava dentro do perfil que ele buscava. Eu me lembro como se fosse hoje, foi muito engraçado. Ele queria apenas que estudasse como instalar o programa, e fizesse uma demonstração em tal dia. Daí eu vim para casa super ansiosa, comecei a estudar o programa, ver vídeo aulas no site da empresa. Botei um vírus no meu computador, sem saber fazer... fui para uma lan house, na época que tinha. Fiz a apresentação e gostaram muito de mim, do meu jeito de conversar e de falar. Eu já tive a resposta de imediato, que fui aprovada! E aí fui ficando até hoje, já faz 5 anos que eu estou nesta empresa e por isso que agora estou vendo que estou me adaptando muito a área e quero buscar mais informações, aprender, e estou entrando no curso. 

Inclusive, a irmã desta minha colega competiu comigo nesta vaga. Foi bem interessante, eu ajudei ela, a gente trocou informações. Foi bem legal, bem interessante este processo seletivo. 


B.W: Essa foi a maior mudança que você já passou na sua vida profissional? Se não, qual foi? 

Tatiane: Esta foi uma das, mas teve uma bem interessante também. Assim que eu estava concluindo o curso de telecomunicações no IFPE, eu fui em busca de um estágio e nunca tinha trabalhado nessa área. Eu vi uma vaga para trabalhar em uma empresa de diagnóstico, ou seja, uma empresa que trabalha com equipamentos de análise laboratorial e hospitalar.  E aí eu fui, fiz os testes, e fui aceita. É uma empresa espanhola, e tem uma filial em Recife. Fui aprovada, e passei lá oitos anos de minha vida. Boa parte destes oito anos foi consertando máquinas de equipamentos laboratoriais e hospitalares, que fazem análise do sangue, dos parâmetros do sangue. Foi muito legal isso para mim, hoje tenho saudade. Era uma área muito dinâmica, todo dia tinha uma situação diferente. Muito legal. Depois eu fiquei dentro desta empresa como coordenadora técnica da equipe, que eram 25 técnicos. Posteriormente fui para uma outra empresa de diagnósticos, que eu já fiquei como coordenadora. Fui chamada para ser coordenadora técnica, com uma equipe menor. 

Na minha trajetória profissional eu sempre me detive com situações novas e de aprendizado, e eu gosto bastante disso. Fico meio sem saber qual dessas foram as maiores mudanças da minha vida, entendesse? Ficou complicado. Ambas são processos novos, que eu não esperava. Tanto trabalhar com sistemas, como a anterior, trabalhar com máquinas, onde é tudo muito novo. 

Talvez seja essa mesmo, porque eu passei muitos anos trabalhando na área de diagnóstico, e de repente estou nessa área de sistema, que eu nem imaginava. 


B.W: E você chegou a trabalhar com Recursos Humanos?

Tatiane: Infelizmente não. Acho que me deixou triste esse curso de gestão com ênfase em RH, porque eu não tive a oportunidade de trabalhar na área realmente. Porque todas as vagas que eu via pedia experiência, e aí terminou que eu fui para uma área totalmente diferente. Na área de coordenação o curso de gestão de pessoas me ajudou bastante a lidar com os técnicos, com a minha equipe. Mas trabalhar de fato com RH, não. É uma coisa que sempre senti vontade, mas não tive oportunidade por conta das exigências para as vagas que eu via. 


B.W: O que você aprendeu trabalhando na BisaWeb?

Tatiane: Na BisaWeb intensificou muito o conceito de trabalho em equipe. Existe um trabalho muito bom neste sentido. Há uma abertura muito boa com a diretoria. Essa questão nova de trabalhar com sistema, esse novo aprendizado. Existe também um conceito muito legal na BisaWeb de respeitar os momentos. Existe um momento de você atender o cliente, mas existe o teu momento de ter o descanso, do seu almoço, descanso pós trabalho, tem muito esse respeito. Nestas áreas eu estava antes, não tinha horário certo, era muito louco. 

Uma coisa importante também é o autocontrole, dar a resposta ao cliente. Antes eu qualquer coisa queria responder rápido, não sabia nem se eu estava fazendo a coisa correta. E na Bisa, com a equipe que eu trabalho, com a diretoria, tem muito uma coisa de pensar bem no que vai falar. Buscar ajuda dos colegas para não passar informações erradas. Então esse autocontrole no atendimento foi muito legal para mim, antes tinha que ser muito de imediato, e lá na Bisa não, eu aprendi que você tem que buscar as informações, e ter um autocontrole para não passar informações equivocadas. Isso eu acho muito legal. 


A trajetória da Tatiane teve muitas reviravoltas, o que foi bom, pois acabou trazendo ela aqui para a BisaWeb. Em breve mais entrevistas. Não deixem de ler! 




Página Relacionada: noticiadorweb.com.br/index.php?action=show&secao=exibir_noticia&noticia_id=17252

Matéria no NoticiadorWeb: Conhecendo nossos colaboradores: Entrevista com Tatiane Sales

Autor: BisaWeb - Tecnologia da Informação

Data de Publicação: 15/10/2020

Esta notícia já foi visualizada 58 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome 
E-mail 
Telefone 
Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.




Receba nossa Newsletter

Nome
E-mail:*